Curiosidades Sobre Tartarugas

Ao contrário da velocidade dos peixes, do exibicionismo dos golfinhos, e da agressividade do tubarão, as tartarugas marinhas, com a “casa” nas costas e um ar sábio e ancião, parecem alheias ao ambiente. Aqui estão alguns sinais de como a tartaruga vive a vida.

Elas (mas nem todas) podem se proteger com o casco

Atualmente, existem sete espécies nos mares do mundo, cinco nas costas do Brasil. O que elas têm em comum? O casco, claro. Ao contrário do que muita gente imagina, a tartaruga não “mora” dentro do casco, mas o usa para se proteger de predadores ao recolher a cabeça. O casco é formado por uma carapaça de quitina, que recobre o plastão (placas ósseas) e os órgãos vitais da tartaruga. Apenas uma espécie viva não possui um casco duro: é a tartaruga-de-couro, que pode chegar a 2,7 m de comprimento e 500 kg.

As tartarugas não cansam de viajar

As tartarugas refletem o ditado popular “devagar e sempre”. Apesar da lentidão dos movimentos, esses seres são migradores por natureza, podendo viver em diferentes partes do mundo durante diferentes estágios de vida. Nem que para isso tenham que percorrer longas distâncias ao sabor das correntes marítimas. A grande tartaruga-de-couro pode viajar até 16 mil quilômetros por ano, por exemplo. As migrações têm como objetivo a alimentação e a reprodução, e especula-se que o campo magnético da Terra sirva de orientação.

A alimentação das tartarugas é variada

A maioria das tartarugas faz a sua busca por comida durante o dia, mas a dieta varia de acordo com a espécie. A tartaruga-verde é herbívora, se alimentando de algas. A tartaruga-cabeçuda é carnívora, preferindo crustáceos como os siris. Já a tartaruga-oliva é onívora, comendo desde peixes e lagostas até algas. Tartarugas que se alimentam de algas e de organismos sésseis possuem a boca em formato de serra, enquanto outras possuem mandíbulas potentes.

O segredo da vida: viva muito, e dê muitas crias

A longevidade das tartarugas no geral é surpreendente, embora o ciclo de vida varie de uma espécie para outra. Enquanto algumas tartarugas vivem entre 30 e 50 anos, outras podem chegar sem esforço aos 100 anos de vida. Mais: a quantidade de anos de vida é semelhante ao número de ovos a cada posta da fêmea. A tartaruga realiza suas postas sobre areia ou lama, e depois segue seu rumo ao mar, contra as ondas. Os filhotes, assim que eclodem, precisam seguir seu rumo, à própria sorte. De cada 1.000 filhotes, apenas um sobrevive para contar a história.

Ainda assim, as tartarugas estão ameaçadas de extinção

A história evolutiva das tartarugas sobreviveu ao meteoro que extinguiu os dinossauros, e à Era do Gelo que erradicou os mamutes. Nos últimos anos, as tartarugas têm encontrado o seu nêmesis: o homem. A caça ao casco, a pesca acidental, a poluição e o aquecimento global contribuíram para a extinção de algumas espécies. Atualmente, existem sete espécies nos mares do mundo, cinco no Brasil, e as mesmas estão ameaçadas de extinção. Felizmente, alguns projetos buscam preservar esses animais, como por exemplo o Projeto Tamar, que protege os locais da desova das tartarugas, enquanto conscientiza a população da importância de preservá-las.

Anterior

Curiosidades Sobre Ratos

Curiosidades Sobre Sapos

           
Próximo

Deixe um comentário