Curiosidades sobre a Bíblia

A Bíblia é o livro sagrado dos cristãos e registra a Palavra de Deus para os seus discípulos. O nome tem origem grega e significa “livro”, para destacar a sua importância e destaque em relação aos demais escritos.

Aqui você vai ficar sabendo um pouco mais sobre o livro dos livros.

O Antigo e o Novo Testamento

As principais divisões da Bíblia, mas que se completam, são o Antigo e o Novo Testamento. A palavra testamento significa acordo, trato. Constituído de 39 livros, o Antigo Testamento trata da criação da vida e da aliança de Deus com o povo de Israel, além de anunciar a vinda do Messias. O Novo Testamento, contendo 27 livros, tem início com a vinda de Jesus Cristo, a renovação da aliança anunciada anteriormente, a Sua presença na Terra e o Seu sacrifício pela humanidade. Projeta também a segunda vinda de Jesus e o fim dos tempos, o juízo final, tratado no Apocalipse.

Bíblia: o maior livro do mundo

Segundo a Sociedade Bíblica do Brasil, a Bíblia já foi traduzida para mais de 3.000 idiomas, com quase quatro bilhões de exemplares vendidos. Dom Quixote, de Cervantes, ocupa a segunda posição, com 600 milhões de cópias. Digitalizado pela Biblioteca Britânica, o manuscrito Codex Sinaiticus, datado do século IV, é o mais antigo exemplar bíblico de que se tem notícia. No manuscrito, há escritos que são anteriores ao Gênesis. Esta raridade está disponível na internet, bastando digitar o seu nome em qualquer mecanismo de busca.

Mês da bíblia

A Igreja Católica no Brasil dedica o mês de setembro à Bíblia, com temática para estudos e reflexões escolhida anualmente. 30 de setembro é considerado o Dia da Bíblia. A data é em homenagem a São Jerônimo, Santo e doutor da Igreja, que durante 35 anos se dedicou a traduzir a  Bíblia do hebraico e do grego para o latim, em uma vida de penitência e adoração.

A Bíblia e o ladrão que virou Santo

Jesus foi crucificado ao lado de dois ladrões, Dimas e Simas. A crucificação era a pena destinada a ladrões e malfeitores perigosos da época. Dimas, ao contrário de Simas, reconheceu os seus pecados, que Jesus não merecia morrer e que Ele era Rei: “lembra-te de mim quando vieres com Teu Reino”, disse. Por conta disso, Dimas é considerado o primeiro Santo a entrar no céu e seu dia é comemorado em 25 de março. É o protetor dos pecadores arrependidos e dos agonizantes.

Passagens bíblicas famosas: a arca de Noé e o dilúvio

Insatisfeito com os corações impuros das pessoas, Deus teria dado instruções detalhadas para Noé construir uma arca para que ele e sua família, além de um casal de cada espécie animal escapassem do dilúvio que cobriria toda a Terra. Noé assim procedeu e, ao final do 150º. dia a água escoou e a arca ficou estacionada no Monte Ararate, que hoje está na Turquia. Cientistas afirmam que as dimensões da arca seriam insuficientes para abrigar um casal de cada espécie. No entanto, compreendem que a catástrofe do dilúvio foi real, remodelando a paisagem na Terra.

Passagens bíblicas famosas: as pragas do Egito

Como forma de pressionar o Faraó Ramsés II a libertar o seu povo do cativeiro, Deus, através de Moisés, enviou dez pragas ao Egito: a água virou sangue, matando os peixes, rãs, mosquitos, moscas, pestes nos animais, úlceras, chuvas de pedra, gafanhotos, trevas e a morte dos primogênitos (filhos mais velhos). Só ao final deste martírio o Faraó concordou em libertar os hebreus. O físico Colin Humpreys associa as pragas a fenômenos naturais que seguramente podem ter acontecido. Já o produtor James Cameron associou tais catástrofes e uma erupção do vulcão da ilha de Santorini, na Grécia.

Passagens bíblicas famosas: a travessia do mar Vermelho

Moisés foi o escolhido de Deus para guiar os hebreus até à Terra Prometida, após quatro séculos de escravidão no Egito. Uma das passagens mais famosas do êxodo dos hebreus é a travessia do mar Vermelho. Encurralado entre as tropas do provável Faraó Ramsés II e as águas do mar Vermelho, Moisés estendeu o seu cajado separando as águas, criando um canal de fuga para os hebreus. Após a passagem do seu povo, o mar voltou a seu normal, engolindo as tropas egípcias. Cientistas acreditam que é provável que a separação das águas tenha de fato acontecido, sem contrariar quaisquer leis da física.

O Apocalipse

O Apocalipse é um dos livros mais obscuros e de difícil decifração da Bíblia. A palavra significa “revelação” e, na leitura cristã, remete às coisas que ainda estão por vir. A leitura mais comum dos textos do Apocalipse o interpretam como o fim dos tempos, o fim do mundo, a batalha final entre o bem e o mal, com a derrota deste e a salvação dos crentes em Deus. Identificam até a presença do “anticristo” entre nós. Há outras interpretações, entretanto,  segundo as quais o livro de João e o último da Bíblia, foi escrito propositadamente de forma enigmática, para levar alento e esperança a todos aqueles que sofriam perseguição por sua fé. Somente os destinatários dos textos teriam a “chave” para interpretar os escritos. Assim, João não escreveu sobre coisas que estão por vir, mas para e sobre o seu tempo, compartilhando esperança e fé.

Anterior

Curiosidades sobre Chernobyl

Curiosidades sobre Monteiro Lobato

           
Próximo

Deixe um comentário